Gonzagão e os ritmos musicais do Nordeste

gonzaga6É tempo de festa junina e também de ouvir ritmos típicos nordestinos. E nada melhor do que Luiz Gonzaga para nos conduzir nessa viagem musical. Este programa presta homenagem ao Rei do Baião sem se esquecer dos demais ritmos, como o Xote e o Xaxado, que também fizeram parte do repertório do artista, falecido em 1989. Conheça os grandes parceiros e o legado de Gonzagão. Documentário produzido pela UFRJ e veiculado na CBN-Rio em junho de 2015. Apresentação de Jessica Sá e Pedro Leite. Produção e Reportagem de: Maurício Azevedo; Michel Misse Filho e Debora Politschuk. Edição de Áudio: Sergio Muniz. Coordenação Geral: Gabriel Collares
LUIS GONZAGA_final

A história e a sanfona de Luiz Gonzaga

Ilustração de Ana Clara Bastos, 7 anos.

No dia 13 de dezembro comemora-se o centenário de Luiz Gonzaga. O documentário que ouviremos agora foi produzido pela Escola de Comunicação da UFRJ e veiculado na CBN-Rio em outubro de 2012.

Cordel sobre os pais do Rei do Baião:

“Ana Batista de Jesus, ou simplesmente Santana, era uma cabocla bonita, e deixava muito olhar na esteira do seu caminho, sedentos daqueles olhos bonitos, daquele gingado de marrã bravia. Espantava os mais afoitos, animava os de melhor qualidade. E Januário caíra nas suas graças. E na Igreja de Exú, em Setembro de 1909, o casamento foi feito, sem arranjo, sem arrumação e principalmente sem samba. Claro: o único tocador de forró da região era o noivo… E numa casucha construída com os amigos, Januário lá se foi morar com Santana, morena formosa e de olhos estranhamente verdes, que endoidavam os cabras. E Januário tinha pressa, não ia perder tempo depois dos sacramentos… Fez com ela o sanfoneiro um casamento feliz. E dos nove qui nascero… um desses nove é Luiz…” (fonte: www.luizluagonzaga.mus.br)

Repórter Universitário

Texto e locução: Alynne Bittencourt e Iago Souza. Apuração: Karine Escobar, Rafael Amendola e Renata Lima. Produção: João Pedro Alves e Yasmine Adoracion. Edição de áudio e coordenação geral: Prof. Gabriel Collares Barbosa.  Apoio: PR1 e CPM/UFRJ