Lidia Santos, sem um pé em Nova Iorque

ÍndiceA autora dos “Diários da Patinete: Sem um pé em Nova Iorque” tem recebido excelentes críticas do livro recém lançado. Na obra em questão ela demonstra como os americanos também fazem comédia sobre si mesmos e procura explicar a mais cosmopolita cidade do mundo aos não-americanos”. Conheça a trajetória acadêmica e literária de Lidia nessa entrevista exclusiva concedida a Victor Terra.
LIDIA SANTOS

ÍndiceConfira aqui um dos trechos da obra: “No final dos “Diários da Patinete. Sem um Pé em Nova York” menciono a pista para caminhadas na margem do rio Hudson que os novaiorquinos ganharam com a revitalização da área da High Line, a linha elevada de trens cargueiros que escoava mercadorias até os navios do porto de Nova Iorque, ambos há muito tempo desativados. Essa foto, do antropólogo Ben Orlove, mostra a visão da pista no sentido da ilha de Manhattan, com destaque para o Empire State Building, cuja história está detalhada num dos “suplementos” incluídos no final do livro”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *